Monalisa de Batom
26/04/2013
0 Comentários

Dicas da Aline: A importância de se alimentar de três em três horas

Matéria que colaborei para a revista O2 de São Paulo

A importância de se alimentar de três em três horas:

Acelera o metabolismo – Toda vez que você come, seu organismo gasta calorias com a digestão  dos alimentos. Este gasto é maior imediatamente após a refeição, quando o corpo inicia o processo de digestão. Por isso, comer a cada três horas obriga o corpo a reiniciar a digestão de cinco a seis vezes por dia, acelerando seu metabolismo e queimando mais calorias.

Você não chega com tanta fome na próxima refeição  – Fazer refeições a cada três horas emagrece sem sacrifício, pois você come antes de ficar com fome. E existem duas vantagens nisso. Quando nós nos satisfazemos com porções menores, economizamos calorias e mantemos equilibrados os níveis de insulina. Se você consome um prato gigante, produz muita insulina (hormônio cuja tarefa é carregar a glicose para dentro das células). E, em excesso, esse hormônio engorda e gera mais fome.

Menos gordura e mais músculos – Três horas depois de uma refeição, o organismo encerra o processo de digestão – os excessos são estocados na forma de gordura e o corpo passa a buscar combustível nos músculos. Se você comer antes desse sistema ser acionado, a gordura vai embora e os músculos ficam. E, como os músculos são queimadores de energia, ajudam a manter o metabolismo acelerado e o corpo em forma. Ficar sem comer não é o correto, quando uma pessoa passa longos períodos em jejum, o cortisol é liberado em maior escala, pois o corpo entende que existe uma necessidade de glicose momentânea e futura para produção energética equilíbrio metabólico. Logo, neste cenário, produzimos energia através da degradação do tecido muscular (ou seja sua massa magra indo embora). Além disso, este hormônio é responsável pelo aumento da formação de massa gorda na região abdominal.

Bom, agora que vc já entendeu a importância de se alimentar a cada três horas vou dar algumas sugestões de como deve ser a refeição:

 – O café da manhã é a principal refeição do dia, nele devemos incluir uma fonte de proteina magra como o iogurte natural, queijo branco ou ovos mexidos , uma opção de fruta ou sucos natural para ter um bom aporte de vitaminas e minerais e uma  fonte de carboidrato integral para nos dar energia como o pão integral ou farelo de aveia.

– Não esquecendo das principais refeições que tem de estar equilibradas;  No almoço e jantar o prato deve ser composto  metade dele  por saladas e legumes variados, um  tipo de carboidrato integral (arroz integral ou batata doce de preferência), uma fonte de leguminosas (feijão, ervilhas, lentilha ou grão de bico) , gordura boa ( azeite de oliva) e uma proteina magra para completar a refeição (carne bovina, ovos, peixes ou frango grelhado). Já os lanches podem ser mais leves e práticos, opções como salada de frutas, suco natural, iogurte natural com mel, kit de castanhas variadas, barra de proteinas são uma boa pedida.

Aline S. Tonin Cristovão  – Nutricionista Funcional e Esportiva CRN1193

nutricionista@alinetonin.com.br – 47.91572100

Membro da Sociedade brasileira de nutrição funcional

Membro da Associação brasileira de nutrição esportiva

Especialista em Nutrição funcional e estética

Especializanda em Nutrição esportiva

TV Monalisa // Inscreva-se!
Instagram // @micamacho