Escolha uma opção de navegação: Blog / Site
Dicas da Mi, Fashion, Monalisa de Batom
28/06/2017
1 Comentário

O que as mulheres podem aprender com os homens?

Normalmente é o contrário, mas inspirada no Paris Fashion Week que acabou de acabar (dãããã), me peguei pensando: o que as mulheres podem aprender com essas tendências?

Não é de hoje que devemos olhar para o nosso próprio umbigo à procura de inspiração.

Afinal, as grandes ideias surgem quando conseguimos, seja através de muito trabalho, seja por epifanias, condensar conceitos tão disparatados que, à primeira vista, pareciam jamais funcionar juntos…

Duvida: Steve Jobs fez uma carreia a partir disso minha gente!

E o que falar da moda?

Como disse no início, normalmente somos nós, mulheres, a servir de inspiração aos homens (falo de experiência própria viu?).

Mas quem disse que o contrário não funciona?

Resolvi então preparar esse dossiê para mostrar a vocês o quanto eles podem, sim, nos inspirar!

O que as mulheres podem aprender com os homens?

Os shorts sempre foram polêmicos para eles, mas dessa vez parece que tudo vai mudar! Thanks Nick Wooster!

 

O que as mulheres podem aprender com os homens?

Estamos na frente deles nessa tendência também…mas é sempre bom ter mais opções no armário né girls?

 

O que as mulheres podem aprender com os homens?

Aqui a coisa fica mais pegajosa: não só pra eles, mas pra nós também! Tendência super bem vinda para os ousados e ousadas que gostam de botar a imaginação pra correr solta!

 

O que as mulheres podem aprender com os homens?

Começou com as tees e agora está invadindo o restante do closet (deles e nosso)!

 

O que as mulheres podem aprender com os homens?

Não preciso nem dizer o quanto o Jean amou isso aqui né? Aliás, quem não amaria?

 

O que as mulheres podem aprender com os homens?

Eu amo essa mistura entre o clássico e o atual; mais precisamente entre alfaiatarias e o esportivo. Vocês não?

Então meninas, não disse que nós mulheres podemos aprender alguma coisa com eles?

Dicas da Mi, Fashion, Viagens
27/03/2017
0 Comentários

As 5 + 1 razões para deixar seu coração em Paris…

Bem que me falaram: Mi, se prepare, pois quando fores para lá, não tem como não deixar seu coração em Paris!

Claro que sempre quis visita-la né meninas? Quem em sã consciência não o desejaria?

Mas confesso que essas expectativas quase sempre acabam em decepção e num gostinho amargo na boca…todo mundo já passou por isso na vida e fiquei com um medo redobrado disso acontecer justamente na cidade-luz; uma das cidades mais importantes do mundo!

Rá, mas isso não aconteceu, e digo mais: UAU!!!!!

FullSizeRender 6

Bom meninas, posso dizer, agora, com todas as palavras, que a visita a Paris, ao seu povo e ao meu primeiro Paris Fashion Week foi, sem sombra de dúvida, uma das experiências mais avassaladoramente maravilhosas de minha vida!

Pra começar, como compramos o voo para Londres em promoção, nos jogaram naquela interminável dança de escalas, aeroportos e esperas….dessa vez com um tempero único: escala, troca de avião e alfândega nos EUA!

É ou não para testar qualquer força de vontade? Mas okay né, tô indo a Paris (era isso que me importava no fim).

Chegados em Londres, finalmente, corremos para a cama para um merecido descanso; afinal, no outro dia, trem para Paris…

Quem já teve a oportunidade de fazer o trajeto Londres-Paris, vale muito a pena fazê-lo pelo trem; além de ser muito rápido (a viagem toda dura menos de 3 horas), quase não a sentimos e, quando finalmente chegamos ao nosso destino, chegamos no centro da cidade, e não nos cafundós, onde todo grande aeroporto se situa…

Gare-du-Nord-Paris

Assim, desembarcamos na icônica Gare du Nord! De lá, um Uber a 6 euros no deixou na porta de nosso hotel.

Ah Uber, seu lindo!!!!

O primeiro gosto do Paris Fashion Week não foi dos mais saborosos…

Dois dos desfiles a que fomos convidados aconteceria às 17/18 horas; duas horas antes de nossa chegada a Paris…saco!!!

Mas o Jean saiu no lucro: mal chegamos no hotel, trocamos de roupa e fomos ao show do Avenged Sevenfold, uma banda de metal que ele adora e que eu, confesso, passei a gostar bastante também!

O local do show é lindíssimo; uma arena fechada e com uma acústica de cair o queixo!

IMG_2547 IMG_2555 IMG_2564

Saímos meio cansados do show, afinal, a odisséia tinha sido longa e até então não havíamos descansado propriamente. Além do mais, o dia seguinte prometia muito:

Seria o meu primeiro gosto do Paris Fashion Week…

…e dessa vez a providência esteve do nosso lado!

Não sei se notaram pelas fotos e vídeos que fiz durante a viagem, mas pegamos muita chuva em nossa estadia na cidade; e ela sempre atrapalha né? Mas nesse dia, apesar de um tempo bastante nublado, não choveu, o que ajuda muita, sim senhor São Pedro! Obrigada, de nada!

Começamos o dia indo visitar a catedral de Sacre Coeur que ficava bem próxima ao nosso hotel (apesar de ser uma subida só!), mas vamos combinar que ao chegar na catedral você até esquece a “maratona”, vale cada segundo…

Paris 18ème arrondissement. La butte Montmartre . Manège et la Basilique du Sacré-Coeur * Paris 18th district. Montmartre; Merry-go-round and the Sacré-Cœur Basilica

Paris 18ème arrondissement. La butte Montmartre . Manège et la Basilique du Sacré-Coeur * Paris 18th district. Montmartre; Merry-go-round and the Sacré-Cœur Basilica

Ficamos boa parte do dia nessa região e além da Sacre Couer (alias, alguém viu minha aula de francês no snap? Hehehe, valia a pena viu?), passeamos pela Galeries Lafayette  – que por sinal é um deslumbre só, fiquei encantada com tudo – e por outras lojas maravilhosas.

galeries-lafayette-hero IMG_2807 IMG_2809

A ideia era não ir muito longo do hotel pois logo mais teríamos que voltar para nos arrumarmos para o desfile.

Aliás, nosso hotel, nos demos conta mais tarde, era muito bem localizado!

No coração de um bairro boêmio (como se Paris precisasse de um especialmente para isso né?), próximo à Boulevard de Clichy com suas várias lojas de artigos eróticos, bares e casa noturnas (o famoso Moulin Rouge era nosso demi-vizinho), essa geografia servia de símbolo para a essência da cidade: Deus e o sagrado a observar, à distância, seus filhos pecar…

Olha eu fazendo pose no Moulin Rouge

Olha eu fazendo pose no Moulin Rouge

Terminamos o primeiro dia com uma imagem encantadora, capaz de nos deixar sem palavras (mesmo!). Ao sair do desfile e fotografando o look do dia o Jean fala pra mim: Mi, olha pra trás. Quando eu olho o que eu vejo? Ela, linda: a Torre Eifel.

FullSizeRender 4 FullSizeRender 5

O percurso até ela era meio longo, mas bem…depois de um dia maravilhoso e realizador seria até uma ingratidão não andar um pouquinho pra ver a sua magnitude e encerrar nosso pontapé na cidade luz olhando pra ela, a luz da cidade. Foi de arrepiar…

IMG_2776 IMG_2783 IMG_2785 IMG_2790 IMG_2793

Paris, em sua essência, é uma cidade pequena; principalmente quando a comparamos com Londres. Isso facilita, e muito, a locomoção por ela. Em sua maioria fizemos a cidade a pé, salvo alguns pontos a outros que utilizamos o metrô, que por sinal achamos prático e muito bom. Sei que nem todo mundo pensa assim, já ouvi dizer que não era bom, mas ou foi sorte ou sei la…está melhor mesmo!

Compramos ticket`s para uma semana, assim fica bem mais em conta viu gente!?!

Como nosso próximo compromisso em Paris era apenas no penúltimo dia, tiramos os próximos 5 pra passear, conhecer, desbravar a cidade. Soou meio cafona?

IMG_2842 IMG_2860 IMG_2879 IMG_2880 IMG_2885 IMG_2891 IMG_2900 IMG_2902 IMG_2906 IMG_2907 IMG_2909 IMG_2910 IMG_2913 IMG_2914 IMG_2916 IMG_3010 IMG_3021 IMG_3023 IMG_3034 IMG_3038 IMG_3043 IMG_3056

Em tempos de Fashion Week a cidade fica ainda mais iluminada, e é normal você virar uma esquina e dar de cara com fotógrafos a espreita só esperando uma celebridade aparecer e como grandes marcas geralmente usam espaços históricos para desfiles pensem na muvuca que foi para chegar perto do Louvre, ou do Jardim de Luxemburgo? Ainda assim, valeu tanto a pena.

Se eu não me engano foi no segundo dia que dediquei meu amor a Paris, e olha que nem bem a conhecia, ehehehe.

Os dias que se seguiram foram intercalados entre muita chuva, frio e vento com um sol delícia e um tempo mais ameno no fim, mas nem a forte chuva nos segurou no hotel e se não conseguimos conhecer Paris por completo ao menos a conhecemos.

Não sei se já comentei com vocês mas tanto eu quanto o Jean temos gostos bem diferenciados um do outro, o que acaba nos levando sempre a mais lugares. Apesar de eu amar uma boa compra, lugares da moda também tenho paixão por vivenciar o que um morador local vive, então parar em um café e ficar lendo ou apenas observando as pessoas em minha volta é um dos meus momentos favoritos de toda viagem. Desta vez cada cafezinho vinha acompanhado de uma imensidão de doces, ah como provei doces dos mais variados e mais deliciosos. Tks pelos 2kg a mais viu Paris?!

O Jean – como vocês já perceberam aqui de tanto eu comentar – é um grande fã de música e agora com essa volta dos discos de vinil (já comentei que ele voltou a colecionar?), toda loja ou barraquinha de discos foi parada obrigatória, ehehe. Além de livrarias, museus e brechós, muitos brechós.

Mas um dos meus momentos favoritos mas também aterrorizantes em Paris foi sem sombra de dúvida conhecer e passear pelas Catacumbas. Alguém viu meu stories?

IMG_3105

Gente, para terem uma ideia do stress, para chegarmos às catacumbas precisamos descer uma escada em caracol por 150 metros….150 metros!!!

Sou um pouco claustrofóbica, mas não a ponto de ficar impossibilitada; porém, devo dizer, o início da caminhada foi muito agoniante…não fosse o Jean, teria ficado por lá mesmo…

Mas o passeio valeu muito a pena gente! Pra quem não sabe, Paris já foi reconstruída algumas vezes, sempre encima da cidade antiga. Então, essencialmente, andávamos por ruas de uma cidade de outrora…

O destaque das catacumbas é o ossuário, que reserva restos de várias épocas e cemitérios da cidade, inclusive da Revolução Francesa. Tudo devidamente explicado e catalogado…

Legal né?

IMG_3106 IMG_3107 IMG_3111 IMG_3113 IMG_3115 IMG_3117 IMG_3120 IMG_3124 IMG_3125

Pra não perderemos o tom mórbido (o Jean AMA essas coisas…), no outro dia fomos ao Cemitério Père Lachaise, o “lar” atual de hóspedes ilustres como Oscar Wilde, Jim Morrison, Chopin, Edith Piaf e outros baluartes da cultura…

IMG_3077 IMG_3082 IMG_3087 IMG_3088 IMG_3089 IMG_3093 IMG_3095 IMG_3096 IMG_3097 IMG_3098

Mesmo que não tenhas o mínimo interesse nessas e nos outros residentes, vale uma caminhada pelo cemitério; é um lugar lindo, super pacífico e, preparem-se, enorme!

Para finalizar o meu relato sobre Paris, deixa eu desmistificar uma coisa aqui: o povo é super simpático e paciente viu? Nada daquela fleuma de que todo mundo reclama…

Será que sou eu com toda minha beleza a encantar Paris? Hehehehehehehehe….Brincadeira tá gente, no máximo eu sou bem legal ehehe 😉

Resumindo, amamos a cidade e esperamos voltar, logo, para os próximos PFW! Com muito sol, claro…

Aliás, comentei ou não que era essa a nossa primeira vez em Paris?

TV Monalisa // Inscreva-se!
Instagram // @micamacho